Quem Somos

Se até o final do século XIX pacientes graves morriam rapidamente, em razão da falta de equipamentos e profissionais especializados, ao longo do tempo, resultados progressivamente melhores puderam ser notados como conseqüência da atuação e dedicação de profissionais intensivistas a seus pacientes.

Desde o final da década de 1970, quando a Terapia Intensiva ainda não era reconhecida como especialidade médica no Brasil, profissionais que trabalhavam nas UTIs já se movimentavam com o objetivo de difundir a atividade e fazer com que ela ganhasse mais credibilidade. Em 1980, com a criação da Associação de Medicina Intensiva Brasileira (Amib), surgiu também a Sociedade Mineira de Terapia Intensiva, a Somiti, com o propósito de defender e desenvolver ações ligadas à área. Desse período em diante, a Somiti vem marcando presença em Congressos e Simpósios, além de atuar e promover a realização de palestras, cursos e jornadas científicas de qualidade para os profissionais da classe intensivista. Atualmente, cada vez mais a Somiti se projeta no cenário estadual como Associação defensora da valorização da especialidade, integração e comunicação entre os profissionais intensivistas.

Participaram da reunião de fundação da Somiti, no Centro de Estudos do Hospital Felício Rocho (BH), em 24 de novembro de 1980, os profissionais: Ildeu batista de Oliveira, José Augusto Peixoto Guimarães, José Luiz de Amorim Ratton, Luiz Gonzaga Vaz Coelho, Newton Pereira de Mendonça Procópio, Sérgio Luiz de Lima, Raimundo Antônio de Melo e Valmy Lessa Couto Filho. O professor Mário López foi escolhido como presidente honorário. Confira, logo abaixo, os intensivistas que presidiram a Somiti ao longo de seus 35 anos.

I - Negócio

Defesa profissional – capacitação para o atendimento seguro na terapia intensiva e emergência.

II - Missão

  • Assegurar o cumprimento das normas estabelecidas na terapia intensiva.
  • Fortalecer o reconhecimento do trabalho em equipe.
  • Promover a capacitação para o atendimento seguro na terapia intensiva e emergência.

 III - Valores

Pioneirismo, ética, preservação da história e da cultura, credibilidade, tecnologia, humanismo, eqüidade, transparência, integração, sustentabilidade, qualidade e segurança.

IV - Competências

  • Valorizar o trabalho em equipe na prática assistencial
  • Obter a excelência na capacitação e qualificação profissionais durante a graduação e a pós-graduação
  • Desenvolver senso crítico da prática assistencial com base em evidência científica.
  • Educar, destacando os princípios éticos e bioéticos.
  • Cultivar o compromisso com a responsabilidade social.
  • Defender a assistência universal e igualitária.

 V – Visão

  • Ser referência em gestão, defesa profissional e transparência entre as regionais da AMIB e departamentos da AMMG.
  • Ser referência em educação continuada nas áreas de terapia intensiva, urgência e emergência adulto, pediátrica e neonatal.