Ultrassonografia Point-of-care de Pulmão

O curso Ultrassonografia point-of-care de pulmão realizado,  dias 8 e 9 de junho, no Centro de Treinamento da Somiti, contou com aulas de Giovanni Volpicelli. 

José Pazelli, coordenador do curso, reafirmou que Volpicelli é uma referência internacional, um dos maiores especialistas do mundo da ultrassonografia de pulmão. Ele é um emergencista, da Itália, com diversas publicações, responsável pelo consenso internacional de pulmão e por um dos artigos mais citados da Intensive Care, revista relevante da especialidade.

"Poder aprender e discutir com ele os nossos casos, imagens de nossos pacientes, é uma oportunidade ímpar. Se a ultrassonografia pode trazer algum benefício para o médico que já é bom, é torna-lo ainda melhor.” De acordo com Pazelli, o médico que participou do curso está capacitado para realizar diagnósticos que não conseguiria fazer sem o ultrassom: de forma rápida, não invasiva e sem usar radiação ionizante. “Ele sai apto para realizar procedimentos de forma mais segura e monitorar diversas situações clínicas como choque, dispneia, hipotensão arterial, embolia pulmonar, dentre outros, usando esta ferramenta.”

O presidente da Somiti, Hugo Urbano, conta que por meio do curso, os médicos poderão reproduzir o conhecimento no local de trabalho, melhorando a assistência dos seus pacientes. “As vagas foram preenchidas em sua totalidade e temos aqui representantes dos melhores hospitais de Belo Horizonte, cidades de Minas e de outros estados, que vieram para a capital mineira para aprender os últimos conhecimentos sobre o tema. Esses profissionais farão diferença nos serviços onde atuam.”

Volpicelli disse que é muito importante compartilhar experiências e agradeceu pelo convite para estar na Somiti. Ele falou do desafio de normatizar a utilização do ultrassom de uma forma universal e disse que, para isso, é importante produzir evidências científicas e, principalmente, realizar conferências de consenso. "A força da evidência e o consenso para que todos possam atuar da mesma forma tornará a utilização do ultrassom mais popular."

O que pensam os alunos

O presidente da Associação Brasileira de Medicina de Emergência – Regional Minas Gerais (Abramede MG), Marcus Vinicius Andrade, que foi um dos alunos do curso, destacou a didática de Giovani Volpicelli, a parte prática bastante abrangente e a organização da Somiti, como pontos altos da iniciativa.

O emergencista André Sugayama veio de Fortaleza em busca de aperfeiçoamento. “Acompanhamos a literatura dele e esta foi uma grande oportunidade. Nunca paramos de aprender. A aplicação do conhecimento da forma como ele organiza as ideais ocorre facilmente. No próximo plantão já será possível colocar o que aprendemos em prática.” A residente Laura, do Hospital das Clínicas, disse que o curso foi essencial neste momento da profissão, “A forma como ele ensina nos faz ir além da visão do protocolo a ser seguido, nos faz pensar no que está acontecendo naquele momento na imagem. O resultado para o paciente será outro.”

Davidson Salvino, cardiologista e representante da Somiti em Montes Claros, conta que o curso foi uma oportunidade única de acesso a um renomado especialista internacional. “O curso foi ministrado em nosso estado, com um conteúdo útil e de ampla aplicabilidade. Conseguiremos colocar em prática, de imediato, tanto nas emergências como no dia a dia da UTI o que nos foi ensinado em sala de aula.”

A neurologista e intensivista Laura Alice Lima afirmou que o curso propiciou contato com pessoas de grande experiência. “Me surpreendeu a abordagem que eu poderei implementar, junto aos meus pacientes no CTI. Sei que irá fazer muita diferença. O curso nos ajuda claramente na realização do diagnóstico e na escolha do melhor tratamento, salvando a vida do paciente. Estou ansiosa para chegar no próximo plantão do CTI, fazer o meu trabalho inicial e começar a investigar cada ponto que eu aprendi, cada janela de ultrassom.”

 

 Equipe Somiti e alunos recebem Volpiccelli  Pazelli e Volpiccelli Aprendizado gera resolutividade

 Acompanhe o registro fotográfico


Confira o conteúdo do curso:

LUS COURSE ~ SPECIAL EDITION - PROGRAMA

PRIMEIRO DIA (BÁSICO)

08.30 – 08.40 Introdução ao Curso

08.40 – 09.00 Casos Interativos - Pré-Curso

09.00 – 09.40 Aplicação dos princípios físicos e competências ultrassonográficas ao US de Pulmão

(Competências básicas - Principais artefatos – Limitações do US de Pulmão – Técnicas básicas do US de Pulmão)

09.40 – 09.50 Questões e Discussão

 

DOENÇAS DO PARÊNQUIMA

09.50 – 10.50 Síndromes Intersticiais e Consolidações

Definição – Metodologia – Critérios Diagnósticos – Princiapais princípios do diagnóstico diferencial )

10.50 – 11.00 Questões e Discussão

11.00 – 11.30 Coffee break

11.30 – 12.10 Aplicações Práticas: Casos Clínicos

(Interpretação Clínica dos padrões ultrassonográficos da síndrome intersticial e consolidação)

 

DOENÇAS DA PLEURA

12.10 – 13.10 Derrame Pleural e Pneumotórax (PTX)

(Sinais Sonográficos – Critérios Diagnósticos – Quantificação – Comparação com a TC e RX – PTX complexo)

13.10 – 13.20 Questões e Discussão

13.20 – 15.00 Almoço

15.00 – 16.00 Aplicações Práticas: Hands-on e Casos Interativos

16.00 – 16.30 Coffee break

16.30 – 18.00 Aplicações Práticas: Hands-on e Casos Interativos


SEGUNDO DIA (AVANÇADO)

08.30 – 09.30 Melhorando a Performance do US de Pulmão na Beira do Leito

(Como melhorar a performance do US de pulmão: contextualização, monitorização e introdução à abordagem multiorgânica: Insuficiência respiratória aguda , Trauma, Embolia Pulmonar, Choque/Hipotensão)

09.30 – 09.40 Questões e Discussão

 

ABORDAGEM MULTIORGÂNICA

09.40 – 10.20 Protocolos em Insuficiência Respiratória Aguda e Choque (BLUE protocol – FALLS protocol – Outras aborgadens multiorgânicas)

10.20 – 10.30 Questões e Discussão

10.30 – 11.00 Coffee Break

11.00 – 11.40 Abordagem Multiorgânica no Choque , Trauma e PCR

(Protocolos para choque– Protocolos para trauma – Protocolos para PCR)

11.40 – 12.10 Abordagem Multiorgânica na Embolia Pulmonar

(US de Pulmão como uma alternative à TC – US multiorgânico como uma alternative à TC – Associação dos Critérios de Wells ao US)

12.10 – 12.30 Questões e Discussão

 

TÉCNICAS DE MONITORIZAÇÃO

12.30 – 13.30 Introdução às Técnicas de Monitorização

(Score de aeração pulmonar – Score de recrutamento - Técnicas para predição de desmame – Monitorização da congestão pulmonar – Avaliação hemodinâmica)

13.30 – 15.00 Almoço

15.00 – 15.40 Técnicas padronizadas de diagnóstico e monitorização da ultrassonografia pulmonar em diferentes situações e condições do paciente

15.40 – 16.00 Questões e Discussão

16.00 – 16.30 Coffee Break

16.30 – 18.00 Prática