Capacitação será multiplicada em Juiz de Fora

O Hospital Regional João Penido (HRJP), em Juiz de Fora, por meio de parceira firmada entre a Sociedade Mineira de Terapia Intensiva (Somiti) e a Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig), capacitou médicos e enfermeiros no curso Advanced Cardiovascular Life Support (ACLS).

Segundo a coordenadora da Unidade de Terapia Intensiva do HRJP, Maria Augusta de Mendonça Lima, inicialmente, participaram 16 pessoas, em dezembro de 2018. “Nosso objetivo é trazer conteúdo para atualizar as melhores práticas no reconhecimento e atendimento às vítimas de parada cardíaca.” A médica acrescenta que o curso é relevante e faz parte de um treinamento contínuo, fundamental para manter a qualidade da assistência ao paciente. “Estamos organizando o cronograma de 2019 para habilitarmos os técnicos de enfermagem, enfermeiros e os médicos restantes do hospital. Precisamos multiplicar o que foi repassado no curso.” Lima, que já havia feito o ACLS anteriormente, elogiou a Somiti. “Chama a atenção o profissionalismo e a forma respeitosa com que os instrutores conduzem o curso.”

O presidente da Somiti, Hugo Urbano, avalia que a parceria proporciona acesso ao profissional de saúde a conteúdos teóricos e práticos relevantes no desenvolvimento de suas habilidades técnicas. “A Somiti trabalha intensamente para salvar vidas através do ensino e junto à Fhemig está contribuindo para a qualidade da assistência no Estado de Minas Gerais.”

Além da Fhemig, a Somiti mantém parceria com o Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais (CRM MG), Fundação Unimed, Associação dos Residentes de Minas Gerais (Aremg), com cursos que pontuam na prova de residência, e inúmeras faculdades de medicina e hospitais. Nos meses de janeiro e fevereiro há turmas do ACLS abertas para Belo Horizonte, Caratinga, Gunhães e Montes Claros.

 

A Fhemig

A instituição é uma Fundação Estadual, gestora de hospitais públicos em Minas Gerais, com 21 unidades. São hospitais de referência em Belo Horizonte, como o João XXIII, em Betim, Sabará, Barbacena, Juiz de Fora, Três Corações, Bambuí e Patos de Minas. A Fhemig conta com 12 mil servidores. Dos dois mil leitos estaduais, de sua responsabilidade, 300 são da Terapia Intensiva, adulto, pediátrico e neonatal.

Há mais de 400 residentes ligados à Fhemig, incluindo a área de terapia intensiva. A entidade mantém programas de residência médica, oficiais junto ao Ministério da Educação, e profissionais das áreas de psicologia, fisioterapia, nutrição e outras especialidades, compondo a atuação multiprofissional necessária, que exige uma intensa e constante capacitação.

Conheça o ACLS da Somiti